terça-feira, 28 de maio de 2013

Regresso ao trabalho


Depois de umas ferias lá estou de novo na fabrica, o tempo está como está, tirei esta foto agora de manhã assim que e estacionei o calhambeque 



Chuva, vento e frio. 
A semana passada contrataram um novo funcionário, ele gostou do trabalho que não voltou a meter lá  os pés. a maquina prensadora de cartolina para os filtros, continua avariada. As duas cobras venenosas tanto andaram, que conseguiram correr com o maquinista, para lá meterem o namorado da puta alegre, um cornudo que nada faz de jeito, eu fico pasmada com a hipocrisia destas pessoas,
Nas casas de banho da fabrica estão memorandos a alertar e a instruir para que não se deixem objectos no meio do caminho para evitar acidentes, no entanto os objetos são deixados no meio do caminho precisamente por quem advoga a remoção dos mesmos do meio do caminho, inclusive a vagabunda que ocupa o cargo de chefe de equipa  é a própria a deixar propositadamente objetos tais como escadotes no meio do caminho.


segunda-feira, 27 de maio de 2013

Descobrir o Blogger móvel




Pois é... Eu descobri hoje o Blogger móvel! Neste preciso momento, eu estou a escrever offline porque desliguei a internet são agora precisamente, 10:39.
A razão pela qual estou entusiasmada é esta; como nao tenho capacidades financeiras para suportar os custos de ter internet móvel no iPad acabou por me deixar deprimida e sem dar maior uso ao aparelho excepto o de jogar jogos ridículos 
Fyi esta imagem aqui do lado esquerdo é a capa do meu minipatas (é o nome carinhoso com que eu baptizei o meu iPad )
E esta aqui em cima, sou eu
E descobri que posso escrever e guardar o meu blog
Mesmo não tendo conexão à internet.
E por hoje é tudo.

Ultimo dia de miniferias e de total reclusão

Hoje, é segunda feira mas neste país onde eu vivo é feriado e eu nem sequer sei porquê, no entanto não deixa de ser uma ideia muito boa dos britânicos terem passado todos os seus feriados nacionais para as segundas feiras, embora a data assinalável continue a ser no dia especificado no calendário, eles optaram então por passar para as segundas feiras dando-lhes o nome de feriado bancário o que quererá mais ou menos dizer, feriado laboral para as segundas feiras, no entanto é preciso ter em conta que esses dias fazem na realidade parte do período de ferias estabelecido pela lei embora existam empresas que concedem aos seus trabalhadores o período legal de ferias acrescido dos tais feriados bancários.
Dizia então eu que estou já na recta final do meu período de mini ferias e total reclusão, _:" total reclusão porquê?";_ perguntar-se-ão os mais curiosos; e eu responderei, (apenas porque me apetece) que nestes cinco dias e meio que estive de ferias não saí de casa e as únicas pessoas com quem falei foi aqui na Internet.  :_ Mas porquê?:_ voltarão os mesmos curiosos a perguntar; porque eu perdi o gosto de viver em sociedade, eu estou de tal maneira tão farta da maneira hipócrita e manipuladoras como nós seres humanos nos comportamos que cada vez mais e mais eu tenho aversão à vida em sociedade humana

domingo, 12 de maio de 2013

E é mais um fim de semana que acaba da mesma forma como começou

Hoje é domingo, e está prestes a chegar ao fim o meu fim de semana, pois que por volta das 21h00 vou-me deitar, o fim de semana termina como começo, num vazio onde eu apenas pairei aqui em volta do computador sem sequer fazer nada de útil ou construtivo para mim ou para os outros, e porquê? porque vou perdendo o gosto por tudo só não ainda não perdi o gosto por estar viva, mas a minha qualidade não é das melhores embora não também não seja das piores se formos considerar a qualidade de vida da população mundial, mas acordo viva ou então julgo que acordo viva e na realidade estou já morta e em decomposição, cada vez mais me dou conta que nada fiz de verdadeiramente útil ao longo da minha vida, pari três filhas mas é como se elas fossem umas estranhas ou eu uma estranha para elas, a comunicação entre mim e elas não é das melhores, não é culpa delas, mas também não sei ao certo se a culpa é minha, de quem é a culpa de sermos como somos afinal de contas? tenho pensado varias vezes nisto mesmo, penso em nós como sociedade humana, e acho que estamos no caminho da evolução mas que ainda temos um longo caminho a percorrer até começarmos a aprender algo