segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Cabelos e cabeleiras postiças é tudo uma questão de gosto

Como sabem principalmente as pessoas que me conhecem e com quem confidencio eu tenho ao longo do tempo vindo a sofrer grave queda de cabelo o nosso cabelo se não for bem tratado desde o nosso nascimento trazer-nos-á consequências futuras sendo uma delas a queda e eu não fui imune a essa consequência tenho vindo ao longo dos anos a perder o meu cabelo, eu nasci com cabelo encaracolado e como todos sabem e principalmente quem tem cabelos encaracolados o quanto é difícil cuidar deles  e o quanto são sensíveis e se o cabelo for tratado a puxões e químicos então os resultados serão infelizmente a queda originando em calvície, o meu cabelo nunca foi bonito porque primeiro eu nunca fui amante de salões de cabeleireiro pela razão de os poucos salões de cabeleireiro que eu frequentei em toda a minha vida não terem respeitado o que eu lhes pedia como cliente e sim terem se divertido em fazer experiências com o meu cabelo e isso levou a que eu nunca mais frequentá-se um salão de cabeleiro e então aqui na Inglaterra é que eu de maneira nenhum ponho os pés dentro de um salão de cabeleireiro mas isso também nunca impediu que eu própria não destruísse o meu próprio cabelo com os químicos das tintas baratas e mesmo caras que seja químicos serão sempre químicos e serão sempre perniciosos  resolvi então experimentar perucas.
O que me veio trazer ainda mais dilemas, os preços que são altíssimos no caso de querer usar uma peruca de cabelo humano e de boa qualidade e eu jamais tive a capacidade financeira de adquirir uma dessas optei então por perucas mais baratas e sintéticas a primeira peruca que comprei foi na Inglaterra em Bolton, com a minha sobrinha que entrou na loja para comprar uma peruca para oferecer à mãe e eu vi esta peruca lindíssima e com um aspeto realístico 

esta foi a primeira e de facto ninguém percebeu que se tratava de uma peruca pois além de ter um efeito muito realística era também ligeiramente idêntica ao meu próprio cabelo e de todas as cabeleiras postiças que eu actualmente possuo esta é a unica que veio com ganchos incorporados com que eu posso prender no meu próprio cabelo e assim correr menos risco de a cabeleira me voar da cabeça em dias de vento.
 
 Mas depois eu quis cabelos lisos e então comprei uma peruca de cabelo liso

Com tempo o meu cabelo foi ficando cada vez mais escasso não era apenas um problema de maus tratos e danos causados com químicos era também um problema genético pois a minha mãe também tinha o mesmo problema segundo eu pude constatar pelas poucas fotografias que vi dela aos quarenta e poucos anos ela estava já semi calva e com os cabelos completamente grisalhos
então eu decidi perpetrar mais um ataque aos meus pobres fiapos de cabelo e pintar de loiro o que me fica horrivelmente mal.

 comprei então uma peruca loira com nuances





E é de facto lindíssima.
mas outro dilema se apresentou devido à minha actual profissão eu não posso usar cabelo comprido, bom poder eu posso mas tenho que o ter amarrado e pronto eu entro logo em pânico e começo a pensar ai se a peruca me cai ao chão e outros pensamentos do genero
opto então por usar apenas o meu cabelo que é diga-se de passagem, horroroso....
  
as ultimas aquisições foram estas
 a que aparece á direita é de facto muito linda e tem nuances mas infelizmente tem um péssimo acabamento, a do meio é maravilhosa e assenta-me mesmo bem, e hoje 19/10/2015 recebi a ultima que comprei ao mesmo fornecedor das outras duas e é maravilhosamente linda as três custaram-me juntas o preço de uma numa loja de perucas baratas
para quem tiver interesse 
podem visitar o web site
http://css.sammydress.com/imagecache/S/images/domeimg/logo.gifbasta clicar aqui*
*Observação: o web site que eu estou a indicar não me paga ou sequer pagou para que eu o menciona-se neste meu blog ou em qualquer outro blog que eu escreva, apenas cito o web site em questão porque foi através dele que eu comprei as minhas três ultimas cabeleiras postiças, as que figuram na ultima imagem

domingo, 11 de outubro de 2015

Passos, passinhos e passadas...

Quando se dá um passo em frente continua-se em frente porque dar um passo atrás é como regredir 
E sendo eu mais teimosa que uma mula desencabrestada é mais do que evidente que eu continuarei a dar passos em frente e nunca para trás o mais que poderei fazer é parar um pouco para retomar o fôlego ou descansar mas voltar atrás é que não é enquanto eu tiver forças eu vou continuar a dar passos em frente mesmo sem saber ao certo aonde e nem quando vou chegar

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Actualidade de hoje 16/06/2015

No dia 19/01/2015 começou uma nova etapa na minha vida mudei de cidade e de emprego, tinha eu dito num anterior blog/post.
Saí de um sitio horroroso onde trabalhei e penei durante seis anos não só saí dali como mudei de casa e de cidade fui morar para uma cidade maior mas para uma  casa pequena e detestável  caminho mais de uma hora para chegar ao meu local de emprego.

pelos visto nunca cheguei a publicar este rascunho mas vou publica lo hoje 05/10/2015
e nem sei mais o que acrescentar porque a minha situação continua igual não quero ser uma eterna queixinhas ou resmungona que nunca está contente com nada mas a verdade é que não tenho o que eu gostaria de ter e não estou onde eu gostaria de estar
 

Vamos dar uma chance ao Google+

O Google ao contrario do Facebook e Twitter, tem tudo tem motor de busca, tem rede social própria e tem serviço de email, se é seguro?É claro que é... se não nos espionam? mas é claro que sim!! nós vivemos numa sociedade onde todos se espiam uns aos outros e isso faz parte da nossa sobrevivência e desenvolvimento pois só vendo o que outros fazem ou dizem é que aprendemos seja a aplicar o conhecimento adquirido ou a construir mecanismos de defesa mas que ninguém tenha a mínima duvida que todos vivemos a espiolharmo-nos uns aos outros. eu uso o Facebook claro e sempre usarei mas tenho preferência pelo Google + e gostaria que ele fosse mais amplamente usado ou seja que tiremos maior vantagem da incrível ferramenta que é o Google

domingo, 29 de março de 2015

Punhal

A horrível sensação de sentir um punhal a ser cravado lenta e dolorosamente nas costas...
Alguém conhece?

domingo, 22 de março de 2015

O meu livro de 365 páginas já vai na página 81 só que muitas delas parecem estar vazias de conteúdo


Sinto que a depressão me quer atacar de novo penso que seja por causa deste inverno que teima em ficar por aqui embora oficialmente já seja primavera.


Já se passou Mais de um mês desde que escrevi o parágrafo acima, embora eu lute afincada e teimosamente contra a depressão eu confesso que tem sido difícil ainda para mais com estas malditas dores musculares que me atacam as pernas e para complicar ainda mais as dores nos joelhos sendo o joelho direito o mais afectado

Estou aqui sentada numa garagem em Bristol à espera que me façam inspecção ao meu carochinha 



sábado, 3 de janeiro de 2015

O meu livro de 364 paginas ou serão 363?


hoje é Sábado dia 3 por isso já saltei a pagina 2 do meu livro mas eu vou mesmo assim incluir aqui na pagina 3 do meu livro de 365 paginas algumas coisas que deveriam pertencer à pagina 2 mas que está em falta porque eu saltei a pagina 2.
Na  pagina que por acaso foi saltada, não difere muito da págiina 1.
Acordei por volta das 09h00 e fiquei durante algum tempo a olhar para a televisão, até que me arrastei para fora da cama, fui à casa de banho fazer xixi e proceder à higiene matinal, desci as escadas e vim para a cozinha (reparem que escrevi 'vim' porque estou precisamente sentada à mesa da cozinha a escrever este blogue inútil.) liguei a cafeteira elétrica e meti as fatias de pão processado, fiz café com leite e comi as torradas com queijo e fiambre, subi novamente as escadas até ao 1. piso e fui vestir-me já era mais de meio dia, saí de casa e fui ao Council (council = Câmara municipal) saber quanto é que ainda devia de Council Tax (imposto camarário)  e em seguida dirigi-me ao banco mas não sem antes tirar algumas fotos ao monumento erigido em homenagem aos soldados mortos em combate imagens  essas que eu deixo aqui.



quando cheguei perto da saída do pequeno jardim encontro uma amiga de longa data a Linda H uma senhora como existem poucas e que foi para mim a melhor pessoa que eu conheci em toda a Inglaterra, falamos um pouco e recordamos alguns dos nossos momentos e seguimos cada uma o nosso caminho, fui para o banco e quando de lá saí fui comprar merdas que não precisava mas que no fim acabaram até por dar jeito, e pronto fica assim concluída a página 2 inserida na pagina 3 do meu livro de 365 paginas.
agora vou falar acerca da página 3 do meu livro de 365 páginas.
foi mais um dia semelhante ao da pagina 2 mas hoje teve uma reviravolta porque hoje foi o dia que eu peguei no computador e liguei o voip para ligar à companhia de seguros onde a minha filha tem o carro segurado a dizer que ela não queria renovar o seguro dando a desculpa de que iríamos vender o carro, mais um assunto resolvido, falta agora resolver o assunto da casa mas isso será uma outra história para ser contada numa outra página.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

💝O meu livro de 365 páginas 💖

🌝 
O relógio deu as 12 badaladas, todos começamos dar as boas vindas ao Novo Ano, 2015 e 2014 foi-se embora mainda levou com ele um copinho de bayleys e uns quantos camarões e bombons 
Beijei a minha filha e as minhas netas e em pensamento abracei e beijei as minhas duas outras filhas que se encontram ausentes por uma viver em Paris, França e a outra ter ido celebrar o novo ano em Portugal no meu coração nasceu uma esperança, de que este ano nos vai trazer muitas alegrias e muita felicidade em silêncio a minha alma se ajoelhou e agradeceu a Deus por tudo o que me concedeu 💖🎁

01/01/2015
Acordei com uma sensação de leveza levantei me por volta das 09:00 tomei o pequeno almoço e entretime a limpar e arrumar a casa e a jogar no iPad à tardinha apanhei a roupa do estendedor e dobrei-a posso dizer que comecei muito bem o ano 2015 👍😘