quarta-feira, 25 de maio de 2016

Esta manhã pensei em ti e chorei

Estava na cozinha sentada junto á bancada a comer a minha torrada com queijo e manteiga e a beber a minha gigantesca caneca de café com leite quando tu entraste pelo meu pensamento adentro e chorei por tudo quanto se passou e chorei por ti porque apesar de tudo o que se passou eu sempre quis o teu bem embora o meu comportamento para contigo não tenha sido o dos melhores foi nesse momento que me apercebi que eu descarreguei em cima de ti toda a minha magoa e toda a minha frustração pela falta de justiça para comigo e todas as outras pessoas que em crianças tal como eu sofreram horrores ainda piores do que os meus de certa forma tu também sofreste horrores pois o excesso de zelo e de protecção parental/familiar torna-se incapacitante para a criança tirando-lhe até a identidade e o amor próprio escutei dentro do meu pensamento as palavras que tu por vezes dizias [ penso que seja melhor que eu nunca tenha sido pai para que nunca um filho meu nascesse como eu/]

Tu terias sido um pai maravilhoso porque não é o transtorno neurológico que tens e com qual nasceste e tens vivido sempre que te iria definir como pai mas sim esse teu enorme coração e a tua índole o teu carácter pena foi tu teres sido mal encaminhado na vida e teres dado ouvidos a quem nunca devias ter dado e acreditares que eras menos do que o que realmente és
Apesar de tudo eu quero que tu sejas feliz
A nossa amizades ficou quebrada para sempre mas o sentimento esse sempre existirá até que o último sopro de vida saída de dentro das minhas narinas.


Dedicado a RCLM